Abuso do juizado de menores em Belém

Vi no blog do Pedrox e merece ser redivulgado:

Segundo está instituído em nossas leis, configuram-se situações de risco pessoal/social na infância e adolescência, casos de:

a)abandono e negligência;

b)abuso e maus-tratos na família e nas instituições;

c)exploração e abuso sexual;

d)trabalho abusivo e explorador;

e)tráfico de crianças e adolescentes;

f)uso e tráfico de drogas ;

g)conflito com a lei, em razão de cometimento de ato infracional.

A criança em questão estava em “situação de risco”? Posicionem-se.

Anúncios
Categorias: Jornalismo, Opinião | Tags: , , , , , | 4 Comentários

Artigo: Tecnologias da pobreza

Abaixo, artigo do professor da Unama, Manuel Dutra. Um relato triste e verdadeiro sobre nossa realidade educacional.

Tecnologias da pobreza e o micróbio invisível®

Manuel Dutra

Às 6h10m da manhã de um dia da semana passada, na esquina da Pedro Álvares Cabral com a Dr. Freitas, em Belém, um homem sem camisa cumpria o seu trabalho: empurrava uma carroça com quatro quartos de boi sobre o assoalho. Enveredou por um beco em direção certamente a uma feira.

O trabalhador, sua carroça primitiva e a carne mal coberta com pedaços de papelão, formavam um conjunto cuja aparência nos pode levar a sentidos mais profundos.

Primeiro: no século 21, na capital paraense, emparelham-se nas ruas veículos os mais modernos e aqueles cuja força de tração ainda é a musculatura humana. Lembra o que disse aqui em 1999 uma cientista social norte-americana: “as tecnologias da pobreza em Belém ainda são mais rudes do que aquelas que observei em Salvador”, na Bahia.

Segundo: se subsistem hábitos nada higiênicos assim tão públicos, nas ruas e feiras “populares”, será que a comida que compramos naqueles outros ambientes, refrigerados, tem origem diferente? (Pelo menos em alguns supermercados já notei ausência de rigor no processo de resfriamento e congelamento sobretudo de aves).

Terceiro: se dessa forma se transporta carne fresca, em que locais são abatidos esses animais e qual o nível de fiscalização da Saúde Pública?

A enumeração pode ir além. No entanto, o preocupante é que aquele trabalhador madrugador não é um ser singular, ele é plural, o que faz tem sentido coletivo, logo … Todos parecemos estar vivendo ainda no período pré-Pasteur, o micróbio não existe porque não o enxergamos a olho nu, mais ou menos como me disse um vendedor de frutas de uma das esquinas da cidade: “não tem problema botar a fruta na calçada, ela tem casca”.

A propósito, as filas mal atendidas nos hospitais públicos seriam mais fruto da pobreza extrema ou da extrema ignorância? Certamente de ambas, porque uma não existe sem a outra. Suponho que aquele trabalhador seja menos pobre do que ignorante. Em que escola lhe ensinaram e demonstraram que há mais de um século um outro homem, chamado Loius Pasteur, contribuiu largamente para com a saúde pública e preventiva, ao relacionar os microrganismos aos processos de fermentação e putrefação, dessa forma dando um golpe fatal nas doenças infecciosas? E que isso tudo está intimamente relacionado com os hábitos de higiene?

Entre nós a ciência ainda parece ser coisa de outro planeta, inclusive em se tratando de conhecimentos tão longamente disseminados. Lembram-se daquela feirante do Ver-o-Peso dos idos de 1992-3, tempos de ameaça de cólera em Belém, que disse na TV que “esse negócio de água fervida ou mineral é coisa de branco metido a coisa”, acrescentando que poderia beber até água de lama que a cólera não a pegaria?

Quando prefeitos, governadores e ministros falam em melhorias da educação logo acrescentam o número de novas salas de aula e terminais de computadores. E em que sala ou em que chip estarão as lições hoje tão simples de Pasteur e de tantos outros? Se estarão, como estarão na cabeça dos professores, que professores?

É senso comum, mas repitamos: sem uma revolução na educação (que não é a mesma coisa que “ensino” ou treinamento), nosso futuro é esse triste presente. O curioso é que pode ser diferente.

Categorias: Jornalismo | Tags: , , , | Deixe um comentário

Confirmado: Filme O Hobbit virá em 2010

Segundo a Revista SET, a New Line Cinema, em parceria com a MGM, irá produzir a tão esperada versão cinematográfica de O Hobbit.

A versão do cinema talvez seja um pouco diferente do que os fãs leram nos livros. Afinal, Peter Jackson, o homem por traz da direção-executiva do projeto, prometeu dois filmes em sequência para O Hobbit. No entanto, para conseguir isso, é provável que o filme aborde histórias paralelas a aventura de Bilbo Bolseiro.

No elenco do filme, é provável que vejamos alguns dos atores/personagens da trilogia do anel, como Gandalf, Elrond, Aragorn (?) entre outros. A cadeira do diretor do filme deverá ser ocupada por Guillermo Del Toro, diretor de O Labirinto de Fauno.

SOBRE O HOBBIT

“O protagonista do livro é o hobbit Bilbo Baggins, um dos mais respeitáveis e pacatos habitantes da Vila dos Hobbits. Bilbo, entretanto, tem sua vidinha tranqüila virada do avesso quando, certa manhã, o grande mago Gandalf aparece na soleira de sua porta. Junto com treze anões – Thorin Escudo de Carvalho e seus doze companheiros – Gandalf convoca um relutante Bilbo para uma perigosa aventura: viajar até Erebor, a Montanha Solitária no distante Leste, destruir o terrível dragão Smaug e recuperar o tesouro do Reino sob a Montanha, roubado por Smaug e que pertencera aos antepassados de Thorin. ” Fonte: Valinor.com.br

Categorias: Jornalismo | Tags: , , , | 49 Comentários

Vem aí Forúm Mundial de Comunicação Social

Já estão abertas as inscrições para o 5º Fórum Mundial de Comunicação Social, que será realizado pela Associação Latino-Americana de Agências de Publicidade (Alap) em Porto Alegre (RS). O evento, que acontece em 25/03/08, terá como tema Ações de Sustentabilidade Ambiental.

Os assuntos discutidos serão:

  • Contribuição da Mídia para Sustentabilidade Ambiental.
  • O Planeta Terra sob a Ótica sustentável da Arte.
  • Consumo em Harmonia com o Planeta.
  • Ações de Sustentabilidade do Poder Público.
  • Criatividade Publicitária com Compromisso Ambiental.
  • Marketing Sem Impacto Ambiental. A Terra Agradece.

Durante o Fórum também serão entregues os troféus Nestor de Paula, que destacarão peças e campanhas publicitárias com foco em projetos sociais.

Informações e incrições em: http://www.forumcomunicacao.com.br/

Categorias: Jornalismo, Opinião | Tags: , , , | 2 Comentários

Ainda há Censura no Brasil?

Essa vem do Observatório da Imprensa. Meus vivas a Carlos Castilho pelo texto:

“A censura é legalmente proibida no Brasil. Mas existe: há uma série de jornalistas que não podem publicar sequer o nome de uma série de pessoas. A vítima mais recente da censura, agora, é o jornalista Vitor Vieira, gente fina, competente, que edita o site VideVersus. Vitor Vieira não pode, por ordem judicial, citar o nome do deputado estadual Alceu Moreira, do PMDB, candidato à presidência da Assembléia gaúcha. Vitor Vieira também está proibido de dar entrevistas, sob pena de pesadas multas.

Uma pergunta que deve mobilizar os jornalistas, antes que a situação piore: qual a diferença entre a censura determinada por um juiz e a censura determinada por um general, ou coronel? Censura é censura e não pode ser aceita – ponto.”

Carlos Castilho e Vitor Vieira, me coloco também ao seu lado na luta contra a Censura. Há ainda mais um ponto em suas indagações ainda mais complicado de lidar: a Autocensura.

Em um bate-papo com o jornalista Lúcio Flávio Pinto, editor do Jornal Pessoal há alnguns meses, ele afirmou que a pior censura para um jornalista é a Autocensura. Afinal, somos livres para escrever e nos expressar.

Categorias: Jornalismo, Opinião | Tags: , , , | 6 Comentários

Começa hoje o 1º Congresso Estadual das Apaes

No período de 28 a 30 de novembro, a Federação das APAES (Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais) do Estado do Pará realizará em Belém o 1º Congresso Estadual das APAES. De acordo com o presidente da Feapae-PA, Emanoel. Ó de Almeida Filho, o objetivo do congresso é abordar questões concretas que possam beneficiar as pessoas portadoras de deficiência mental.

O tema do congresso será Igualdade, Dignidade e Participação, que será também o tema da Palestra Magna do evento realizada na quinta, 29, às 8h. A palestra será ministrada pelo médico pediatra Eduardo Barbosa, atual Presidente da Federação Nacional das Apaes.

O evento é realizado em parceria com a Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais de Belém e acontecerá no Computer Hall (Rua Antônio Barreto, 1176). As inscrições podem ser feitas no prédio da Apae na Av. Generalíssimo Deodoro, 413. Para maiores informações, entrar em contato pelo telefone 91-3212-9306 ou pelo e-mail feapaepara@yahoo.com.br.

Categorias: Jornalismo | Tags: , , , | 1 Comentário

Menina mantida em cela com vários homens

Foi a notícia que movimentou a imprensa de semana passada: Uma menina de 15 anos de idade foi presa em Abaetetuba, cidade do interior paraense distante a 60km da capital, e mantida em uma cela comum junto com aproximadamente outros 30 homens.

A imprensa nacional se manifestou frente ao absurdo triplo: uma cela superlotada, a prisão de uma menor de idade e, não menos pior, a ausência de cárcere femenino na cidade.

Sou incapaz de imaginar os horrores por que ela deve ter passado. Deixo aqui somente os relatos da imprensa nacional coletados por Ligia Martins de Almeida e publicados no Observatório da Imprensa:

“No capítulo das grandes vergonhas nacionais, merece destaque o fato, especialmente sórdido, de vileza desmedida, que é a colocação de mulheres em celas com muitos homens, para que sejam exploradas e brutalizadas sexualmente… E o mais acachapante é que a governadora do Pará suspeita de que a prática é comum – não apenas em seu Estado, mas em outros locais do território nacional – para garantir sexo aos detentos (e assim, quem sabe, deixá-los mais calmos)”. (Estadão, 25/11/2007)

“Aos 15 anos, L.A.B. mede 1,50 metro e pesa 35 quilos. Tem a compleição física de uma criança de 12 anos. Todos os dias, L. era violada de cinco a seis vezes. A situação revoltou alguns dos presos, que disseram aos carcereiros que, além de ser uma menina, ela não podia ficar na cela com homens. Os policiais, então, cortaram o cabelo longo, liso e negro de L. à faca e rente à cabeça. Como seu corpo tem poucas curvas, ela ficou parecida com um rapaz.” (Veja, 28/11/2007)

“`Era um show isso daqui. Todo mundo sabia que a menina estava lá no meio daqueles homens todos, mas ninguém falava nada´, disse uma mulher na delegacia, sexta-feira à noite. `Antes de comer, os presos se serviam dela´, lembra, inflamada, outra mulher, falando alto bem em frente à sala do delegado de plantão. Refere-se ao fato de os presos obrigarem a menina a praticar sexo como condição para lhe darem alimento. `Ela gritava e pedia comida para quem passava, chamava a atenção para si, e, como ela era conhecida por aqui, não dava para ignorar´, afirma outra.” (A Folha de São Paulo, 25/11/2007)

“A Justiça teria conhecimento da situação da Delegacia de Polícia de Abaetetuba e houve falhas na comunicação entre os órgãos de Justiça e a Superintendência de Polícia Civil do Baixo Tocantins. É o que mostram documentos obtidos pelo Diário. Além disso, vários pedidos de transferências de delegacias do interior revelam que a situação se repete em outros municípios. Entre os documentos, um ofício, anterior ao escândalo, mostra que a Superintendência Regional do Baixo Tocantins, situada em Abaetetuba, solicitou a transferência da menor antes das denúncias virem à tona, ainda que com um inexplicável atraso de 14 dias em relação à prisão, ocorrida no dia 22 de outubro. A comunicação em tempo hábil poderia ter evitado que a presa sofresse tantos abusos. O ofício nº 870/07, de 5 de novembro de 2007, enviado pelo superintendente regional, Antonio Fernando Botelho da Cunha, e encaminhado à juíza da 3ª Vara Criminal de Abaetetuba, foi protocolado na secretaria do Fórum Penal no dia 7. No documento, o superintendente pede a transferência da presa para o CRF (Centro de Recuperação Feminino), em Belém, `em caráter de urgência (…) uma vez que não possuímos cela para o abrigo de mulheres, estando a mesma custodiada juntamente com outros detentos, correndo o risco de sofrer todo e qualquer tipo de violência por parte dos demais´ .” (Diário do Pará, 24/11/2007)

Categorias: Jornalismo | Tags: , , , | 4 Comentários

Imagens do Oi Fashion Tour em Belém

Ontem fui convidado para o Oi Fashion Tour em Belém. O evento aconteceu no Hangar Centro de Convemções da Amazônia. O evento foi realizado pela Dupla Assessoria e divulgado pela Norte Comunicação.

Estiveram presentes grifes locais como Lele Grelo e Brazil Summer, entre outras; e grifes nacionais como Blue Man e C&A. A Passarela ocupou um imenso espaço do Hangar numa demonstração de grandeza proporcional às grifes apresentadas.

Abaixo algumas fotos batidas de meu celular novamente, enquanto não compro minha própria camêra.

desfile 01

desfile 02

desfile 03

 

Durante o evento, ainda recebi o convite para desfile da Zoomp. Pena que tenha prova na faculdade no dia.

Categorias: Jornalismo | Tags: , , , | Deixe um comentário

Por que a música é importante?

Que magia possui esse fenômeno que transpassa fronteiras geográficas e culturais? O que faz de nós, seres humanos, tão apegados à Música, independente do Estilo?

Hoje, 22 de novembro, comemoramos o dia do Músico e da Música. E como forma de parabenizar esses magos dos sons, em especial os meus amigos músicos com quem já dividi bons acordes, apresento pela primeira vez um trabalho de Música e Psicologia que desenvolvi na Unama junto com Amanda Cecília.

Reforço que os slides tratam da música independente do estilo, seja ela erudita, popular ou experimental.

Para ilustrar o que está exposto nos slides, nada melhor do que uma sinfonia de Mozart. A música de Mozart é dita como capaz de desenvolver a inteligência espacial em crianças que a escutam. As canções de Mozart também transmitem serenidade a seus ouvintes.

Não poderia esquecer de homenagear os músicos de minha terra, portanto, seguem os vídeos:

  • OSTP – Orquestra Sinfônica do Theatro da Paz executando a abertura de O Guarani, composição de Carlos Gomes.
  • Reportagem com a Orquestra Infantil de Violoncelos da Amazônia e Madame Saatan no Theatro da Paz
Categorias: Jornalismo, Opinião | Tags: , , , , , | 5 Comentários

Last.fm – O melhor serviço de rádios on-line

Last.fm é um serviço de rádios online inovador. Ele permite ao usuário criar sua própria rádio a partir dos artistas que gosta e compartilha-las com amigos.

O diferencial é que o sistema rastreia automaticamente as pessoas que tem gosto musical similar ao seu e lhe mostra em seu perfil essas pessoas. E você pode ouvir as rádios dessas pessoas também trocando informações, notícias e músicas.

Muitos artistas também divulgam seu conteúdo musical na íntegra no site, como a banda de rock paraense Madame Saatan.

Meu perfil na last.fm é: http://www.last.fm/user/lucianosb/

Categorias: internet, Opinião | Tags: , , , , , , , | Deixe um comentário

Blog no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: