Violência no Jornalismo (parte 2)

Ainda sobre o “suposto” linchamento de bandido no bairro do Tapanã em Belém do Pará. O indíviduo não morreu.

A imprensa local divulgou amplamente as imagens sem antes apurar os fatos. O sensacionalismo criado em cima das imagens e da “morte” do assaltante deram o que falar. Mas bem que se podia ter apurado a história de forma coerente. Isso não é jornalismo. Isso é instantaneitismo. Jornalista é o analista de um dia. Pautas sem análise e apuração deveriam ser descartadas.

Confira o vídeo abaixo e opine:

Anúncios
Categorias: Jornalismo, Opinião | Deixe um comentário

Navegação de Posts

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

Crie um website ou blog gratuito no WordPress.com.

%d blogueiros gostam disto: